“Não esperes pelo dia em que tens sede para cavar o poço”
Provérbio Chinês
Advertisements

Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa é uma Medicina Holística que considera o ser humano como um ser indivisível que não pode ser entendido através de uma análise que separe as suas partes. Em grego “holos” significa “todo”.

A Medicina Holística não é uma especialidade médica exclusiva mas sim uma abordagem que pode ser aplicada por qualquer tipo de Medicina. E é esse o caso da Medicina Tradicional Chinesa que, sendo holística, olha para o corpo e a mente do paciente como um todo indivisível que se influencia mutuamente. Se um paciente tiver um problema na mente, vai somatisá-lo nalguma parte do corpo, por exemplo, não dormindo ou não comendo. Se tiver um problema no corpo também vai afetar a sua mente, por exemplo, com angústia ou inquietação.

A Acupunctura é uma técnica usada pela Medicina Tradicional Chinesa e a profissão de Acupuntor está legalmente regulamentada pelo Ministério da Saúde e a sua prática devidamente reconhecida.

Sou diplomado pela Escola Superior de Medicina Tradicional Chinesa, em Portugal e pela Universidade de Nanjing, na R.P. China, com a Cédula Profissional Definitiva de Acupuntor Nº 0500466 e associado da APAMTC – Associação Profissional de Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa Nº 148.

 

MTC vs MO

Diferenças e semelhanças entre a Medicina Tradicional Chinesa (MTO) e a Medicina Ocidental (MO)

Para a Medicina Ocidental, compreender uma doença significa descobrir uma entidade distinta e separada do paciente. Para a Medicina Tradicional Chinesa, compreender uma doença significa perceber uma relação entre todos os sinais e sintomas do paciente no contexto da sua vida. Vejamos um exemplo: na Medicina Ocidental há uma doença chamada cefaleia e medicamentos para a tratar. Na Medicina Tradicional Chinesa, a cefaleia não existe no abstrato e portanto não há medicamentos para a cefaleia. Existe sim a cefaleia concreta: a do paciente A, do paciente B, etc… Cada uma resultante de um desequilíbrio específico de cada um dos pacientes e que se relaciona com a sua história de vida, idade, constituição fisica, alimentação, hábitos de vida, etc… Logo, o tratamento da cefaleia do paciente A pode ser muito diferente do do paciente B, tanto na escolha dos pontos de acupunctura, como nas recomendações de nutrição ou de fitoterapia (medicamentos chineses).

Além disso, a remoção dos sintomas não é considerada uma cura, pois eles podem voltar a aparecer. Só é considerada uma cura se se resolver o desiquilíbrio de base que é a causa de todos os sintomas.

Podemos dizer que para a Medicina Tradicional Chinesa não há doenças, só doentes.

Estas diferenças de conceção do Homem e do tratamento da doença não significam que uma medicina esteja certa e a outra errada, significam apenas que são abordagens diferentes baseadas em sistemas e assunções diferentes.

De uma maneira geral, a Medicina Ociental é ótima e recomenda-se para situações agudas e traumas em que a vida está em risco. A Medicina Tradicional Chinesa funciona muito bem em doenças crónicas e na prevenção e manutenção da saúde, porque entra sempre em linha de conta com o papel que o nosso estilo de vida e a nossa psique desempenham nas mudanças energéticas que podem evoluir para a doença.

Como diz um provérbio chinês “Não esperes pelo dia em que tens sede para cavar o poço“.

Perguntas Frequentes

Como funciona a Medicina Tradicional Chinesa?

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa o nosso corpo é percorrido por uma energia, chamada Qi, através de percursos definidos chamados meridianos, que a levam a todas as partes do nosso corpo. Quando há dor ou qualquer outro sintoma a energia deixa de fluir como deve. Ao efetuar o diagnóstico, o terapeuta tem de saber onde é que a energia está bloqueada e a razão do bloqueio para em função disso escolher o conjunto de pontos a puncturar em cada pessoa, de modo a restabelecer o livre fluir do Qi e assim contribuir para a homeostasia, ou seja, para o reequilíbrio energético do corpo, essencial para a cura.

O que é a Acupunctura?

A acupunctura é uma técnica usada pela Medicina Tradicional Chinesa que consiste na introdução de agulhas em pontos específicos do corpo para promover o reequilíbrio energético do corpo.

A Acupunctura dói?

A dor é uma sensação subjectiva, mas pode dizer-se que dói muito pouco na introdução das agulhas. No Ocidente a ideia que se tem é que será um tipo de dor igual ao das injecções, mas não é nada parecido. Não dói praticamente nada quando comparada com uma injecção.

Quantas sessões de acupunctura são necessárias?

Depende de vários factores: da experiência do terapeuta, do diagnóstico e da reacção da pessoa ao tratamento. Além disso, varia sempre de caso para caso porque a reacção individual também depende de variados factores como, por exemplo, o estado de saúde actual, peso, idade, hábitos alimentares, enquadramento familiar e profissional, historial de doenças no passado, etc.

Quando devo recorrer à Medicina Tradicional Chinesa?

A Medicina Ocidental é excelente em situações em que a vida está em perigo e é a ela que deve recorrer nessa condição. Nas restantes situações pode recorrer a qualquer uma das Medicinas. A Medicina Tradicional Chinesa é excelente para casos crónicos e para a prevenção e manutenção da saúde.

A Medicina Tradicional Chinesa é cara?

Varia consoante o terapeuta.
No meu caso a primeira consulta tem um custo de 80 € e as consultas subsequentes têm o custo de 60 € cada uma.

A Medicina Tradicional Chinesa é comparticipada pelo SNS ou por Companhias de Seguros?

Pelo SNS de momento não é. Pelas Companhias de Seguros geralmente também não, mas há excepções. Tenho alguns pacientes estrangeiros cujas seguradoras abrangem a Acupuntura como terapia comparticipada mas não tenho, até hoje, nenhum paciente Português com esta modalidade.

A Medicina Tradicional Chinesa está devidamente regulamentada e reconhecida pelo Ministério da Saúde?

Sim, está. Ver mais aqui.

Neste momento, a profissão de Acupuntor está legalmente regulamentada. Em dezembro de 2016 foi-me atribuída a minha Cédula Profissional Definitiva de Acupuntor, Nº 0500466.

Sou licencidado em Medicina Tradicional Chinesa pela Escola Superior de Medicina Tradicional Chinesa, em Portugal e pela Universidade de Nanjing, na R.P. China.

Sou associado da APAMTC – Associação Profissional de Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa Nº 148.

Como devo escolher um Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa?

Penso que a melhor maneira de escolher um Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa  é seguindo a recomendação de alguém da sua confiança que tenha tido uma experiência directa e positiva com um terapeuta ou alguém cuja opinião você valorize.

Poderá também contactar a Associação Profissional de Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa, porque através desta associação tem a garantia de que o Terapeuta que lhe recomendarem, na sua área de residência, é devidamente credenciado. Todos os seus associados têm frequência com sucesso de um curso de 5 anos, com aulas diárias, e pelo menos dois meses de estágio em hospitais de Nanjing, na R.P. China.

Sobre Mim

MTC joao luis videira

Sou terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa desde janeiro de 2004, depois de muitos anos numa profissão totalmente diferente. Fiz, portanto, uma mudança radical de vida. Sou Terapeuta de Medicina Tradicional Chinesa, em Cascais e Lisboa.

Enquanto Terapeuta procuro reequilibrar a pessoa como um todo. Procuro equilibrar o sistema nervoso, o hormonal e o imunitário que em desiquilíbrio provocam os sintomas de que a pessoa se queixa. Procuro tratar tanto os sintomas como as causas que lhes deram origem.

A maneira como o faço depende dos meus Curriculum Visível e Invisível e, como é sabido mesmo estanto os livros à disposição de todos, o que se retira deles e como se estabelece a relação com o paciente varia com a sensibilidade de cada um, e é isso que distingue cada um dos terapeutas de Medicina Tradicional Chinesa.

Neste momento, a profissão de Acupuntor está legalmente regulamentada. Em dezembro de 2016 foi-me atribuída a minha Cédula Profissional Definitiva de Acupuntor, Nº 0500466.

Sou licencidado em Medicina Tradicional Chinesa pela Escola Superior de Medicina Tradicional Chinesa, em Portugal e pela Universidade de Nanjing, na R.P. China.

Sou associado da APAMTC – Associação Profissional de Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa Nº 148.

(Ver também Perguntas Frequentes / Como escolher um terapeuta de MTC)

 

Contactos

Dou consultas em Cascais na Clínica do Rosário e em Lisboa na Clínica Doutor Pinto Coelho
Pode contactar-me diretamente  962 026 049

*Quando estou em consulta não atendo o telefone. Por favor deixe uma mensagem com o seu nome e número de telefone que eu ligar-lhe-ei de volta logo que possível. Muito obrigado.

Grande Reportagem

“A Medicina Convencional e as Terapias Não Convencionais não têm de ser mundos opostos. Há médicos e especialistas de terapias como Acupuntura, Naturopatia ou Homeopatia a trabalhar em conjunto para garantir aos doentes o melhor de vários mundos (…) a Grande Reportagem SIC mostra-lhe (…) como as várias formas de medicina podem ser complementares.”

© SIC dezembro de 2012